domingo, 13 de fevereiro de 2011

Anatomia do Corpo Mental Superior

Sabemos que todos os corpos do agregado espiritual estão interligados pelo cordão de prata e pelos cordões fluídicos dos chakras. Assim, o Mental Superior mostra em sua anatomia essa ligação energética, com bastante clareza. É preciso passarmos a conhecer a constituição anatômica do Mental Superior. Visualizá-lo depende de treinamento e constante observação.

Alguns médiuns observam este corpo com indumentária igual ao corpo físico. Mas, detendo seus sentidos por alguns instantes, poderão perceber detalhes que o caracterizam de forma particular.


Analisando a figura acima, vemos que o Mental Superior é constituído de nove pétalas mais apétala nuclear, sendo que cada pétala corresponde a um dos corpos do agregado espiritual e pode demonstrar importantes características para diagnósticos claros e precisos. Seguindo a seqüência numérica crescente, temos: Pétala numero 1 mostrando a ligação com o CORPO BUDHI e suas três almas: CONSCIENCIAL (lembranças de vidas ocorridas há mais de 700 anos); INTUITIVA (lembranças de vidas entre 300 e 700 anos) e MORAL (lembranças de vidas vivenciadas há menos de 300 anos).

Nessa pétala poderemos observar de que época estão brotando os eventos desarmônicos propulsores de dificuldade da consciência física. As alterações na abertura dessa pétala podem propiciar sérias dificuldades. A diminuição da abertura (estreitamento) significa baixo fluxo de informações e experiências já vividas necessárias ao processo de aprendizado contínuo.

Já o aumento (alargamento) da abertura superior da pétala correspondente ao CORPO BUDHI, mostra um grande fluxo de lembranças de outras vidas, podendo incorrer na esquizofrenia. Pétala número 2 mostra a ligação com o próprio Mental Superior. Nessa pétala, podemos observar sinais de obsessão, auto-obsessão ou simbiose. Estes sinais poderão ser observados nas demais pétalas, com exceção da número 1 e da número 10.

A abertura na ponta desta pétala, apresentar-se-á concomitante à abertura das pétalas 3, 8 e 9 (Mental inferior e Átmico), SOMENTE para indicar o grau de elevação espiritual. São poucos os encarnados que possuem essa abertura.

Para esclarecer: Obsessão - A obsessão é diagnosticada em algum dos corpos quando na visualização do Mental Superior, percebe-se manchas e/ou outros sinais em cores como marrom, preto, vermelho vivo ou vermelho intenso. Auto-obsessão Pode-se diagnosticá-la quando aparecerem os sinais citados na obsessão (manchas, etc).

A diferença é que na auto-obsessão, estes sinais aparecem de dentro para fora da pétala ao contrário da obsessão. Simbiose Caracterizada por traço forte em cor de vibração pesada contornando a pétala correspondente ao corpo que está sofrendo o processo obsessivo denominado simbiose.

Pétala número 3 mostrando a situação do MENTAL INFERIOR. Os sinais descritos no Mental Superior servem para este corpo e também para os demais. Pétalas números 4 e 7 mostrando a ligação com o CORPO ASTRAL. Pétalas números 5 e 6 mostrando a situação do DUPLO ETÉRICO.

IMPORTANTE

Coloração: Cores pálidas e sem vida indicam a premente necessidade de energia do corpo indicado pela pétala que se mostra desvitalizada. Vermelho vivo sempre indicará forte sensualidade. Vermelho intenso é sinônimo de vingança, raiva, ressentimento. A presença da cor verde, é sinal de energia de cura.

Tamanho das pétalas: Pétalas agigantadas mostram o domínio do corpo correspondente sobre os demais. Pétalas em tamanho reduzido evidenciam a falta de energia ou submissão ao domínio de outros corpos ou, ainda, perda energética causada por obsessão. Posição das pétalas: Um Mental Superior harmônico tem suas pétalas voltadas para o sentido anti-horário.

Pétalas números 8 e 9 raramente mostram sinais desarmônicos. São a ligação com o CORPO ÁTMICO. Normalmente estão saudáveis, evidenciando cores fortes e positivas. Em casos de espíritos mais rebeldes, vemos a presença de cores escuras e opacas brotando do centro para fora dessas pétalas. Esse sinal está relacionado a espírito reincidente no erro por mais de 3 vezes, número suficiente para levar alguém ao exílio planetário caso não haja a urgente REFORMA ÍNTIMA.

Pétala número 10 ou NÚCLEO: pode ser chamada de Centro Dinamizador. É para ele que são direcionadas as energias curativas usadas durante o processo terapêutico espiritual conhecido como doutrinação. As cores ali projetadas, irradiam cura a todo corpo Mental Superior e conseqüentemente atinge os outros corpos e níveis de consciência. No núcleo do Mental Superior, podemos observar a presença de câncer e outras anomalias.

EVOLUÇÃO DA RAIVA LESANDO A ESTRUTURA SAUDÁVEL DO CORPO MENTAL SUPERIOR

Existem várias causas geradoras de desarmonias nos níveis de consciência. Os sentimentos e vibrações vivenciados e alimentados pelo consciente físico podem gerar graves distúrbios. Dentre os quais o câncer, doença que provoca uma drenagem energética para que o espírito esteja livre das energias desequilibradoras do ódio e da raiva, por exemplo. Vamos avaliar a evolução das desarmonias causadas pelo sentimento corrosivo denominado RAIVA no Mental Superior de um indivíduo com tendências agressivas que, aparentemente estavam controladas.



A Figura D1, nos mostra a configuração do Mental Superior de um indivíduo encarnado que chamaremos de “Sr. X”. No seu dia-a-dia depara-se com as mais diversas situações e diferentes pessoas, espíritos que encontrou ou não em outras encarnações. Numa situação vivida em sua residência, um de seus familiares, numa atitude inesperada, faz o Sr. X entrar em ressonância com sua agressividade “contida”.

Ao se descontrolar, o Sr. X envia vibrações de RAIVA para seu Corpo Astral, detentor das emoções que agiganta-se, sugando as energias saudáveis do Duplo Etérico, deixando-o fraco e desvitalizado (Figura D2).

Este fato desencadeará problemas de fígado e estômago e outros órgãos da região abdominal, regidos pelo Chakra Umbilical. Não havendo o esforço da consciência encarnada em perdoar, o Sr. X alimenta a RAIVA com pensamentos negativos que inundam o Corpo Astral, afetando a Alma Moral. Não havendo a reformulação dos sentimentos, o mais provável é o surgimento de lembranças de agressividade armazenadas na Alma Intuitiva o que agravaria a situação da consciência encarnada e do seu veículo físico (Figura D3).

Ainda na Figura D3, vemos caracterizada pela energia azul, a presença de entidade espiritual incentivando e orientando seu pupilo para a máxima: “Perdoa setenta vezes sete vezes”. Como a Reforma Íntima não foi efetuada, o indivíduo denominado Sr. X candidatou-se a sofrer processos obsessivos e cancerígenos, como mostra a Figura D4.

DESCRIÇÃO DE CASOS ATENDIDOS COM VISUALIZAÇÃO DO MENTAL SUPERIOR

1º CASO: Paciente do sexo feminino com câncer no pulmão e distúrbio há hipófise, ocasionando fortes dores de cabeça. Idade 58 anos.




A paciente não retornou para outro atendimento. Mesmo assim verificou-se sensível melhora em seu quadro clínico. A Figura 1 mostra a configuração do Mental, antes do atendimento apométrico com desdobramento e dissociação dos níveis conscienciais e cromoterapia mental. Percebe-se que a origem do câncer está relacionada a várias encarnações, fato observado pela coloração das pétala das três almas.

A figura do câncer aparece na base da pétala nuclear e é visível a desarmonia das pétalas correspondentes aos corpos Mental Inferior, Corpo Astral e Duplo Etérico. Na Figura 2, temos a configuração do Mental após o atendimento. A cor azul, segundo os orientais, é a ideal para o tratamento do câncer, pois permanece envolvendo as pétalas onde anteriormente se verificava as maiores desarmonias.


2° CASO: Paciente M.R., sexo feminino, idade 31 anos. Problema: constantes crises de Epilepsia.



A Figura 3 mostra o Mental Superior antes do primeiro e único atendimento apométrico efetuado. A pétala correspondente à Alma Consciencial, detentora de lembranças de eventos ocorridos há mais de 700 anos, mostra-se com extrema desarmonia. Nos Corpos Mental Superior, Mental Inferior e Corpo Astral, representados, respectivamente, pelas pétalas 2, 3 e 4, existe a presença de obsessão vingativa (vermelho intenso de fora para dentro das pétalas citadas).

O Duplo Etérico, devido às constantes crises de epilepsia, encontrava-se bastante prejudicado. Tanto é verdade que as duas pétalas representantes do Duplo, estão resumidas a uma pétala, bastante desarmônica. Ao final do atendimento, podemos verificar as pétalas de Duplo Etérico já recompostas com auxílio das cores azul e violeta. A primeira presente de forma intensa no Mental Superior (pétala n? 2) que agora estava conscientizado de seu papel, no agregado espiritual.


3º CASO: Paciente do sexo masculino, 11 anos de idade e portador de Distrofia Muscular Duchene.


Na Figura 5, o Mental Superior do paciente antes do atendimento. As pétalas de base (4, 5, 6 e 7) estão deformadas, desvitalizadas e as desarmonias são provenientes das encarnações entre 300 e 700 anos. Na figura 6, vemos a eficiência do tratamento cromoterápico com laranja, azul escuro e verde folha, reformulando as pétalas antes prejudicadas. O núcleo do Mental Superior mostra seu trabalho de Centro Dinamizador das cores utilizadas na cromoterapia Mental.



4º CASO: Paciente do sexo feminino com 23 anos de idade, mostrando timidez excessiva e emoções muito afloradas.


A Figura 7, mostra a grande desarmonia pelo afastamento das pétalas de base que mostra o recuo diante da encarnação. Após o tratamento na Terapia de Vidas Passadas e Desdobramento Apométrico, o Mental Superior se mostra equilibrado em sua configuração.

CONCLUSÃO
“Assim, seu psiquismo é extremamente embotado, frente às realidades psíquicas de que é portador, o que vale dizer que ele não desenvolveu essas faculdades que lhe são inerentes. Embora esteja equipado pela natureza, no natural evoluir da espécie, com um sistema nervoso central bastante desenvolvido, não aprendeu a usar o prosencéfalo astral e mental.”  
(JOSÉ LACERDA DE AZEVEDO, Espírito e Matéria - Novos Horizontes para a Medicina, pág. 43, ao referir-se ao Corpo Astral.)


Assim como os Amigos do Mundo Espiritual, nós não temos a pretensão de considerar este trabalho finalizado. Existe muito mais a ser pesquisado. Cabe aos irmãos, auxiliar nesta gratificante tarefa de verificação da utilidade prática do estudo do Mental Superior.

De antemão, sabemos que este estudo pode fornecer:
  1. Diagnósticos precisos do paciente, facilitando o desdobramento apométrico pelo conhecimento prévio do foco problemático.
  2. Acompanhamento visual da evolução dos casos atendidos, como forma de comprovação da eficácia dos tratamentos anímico-espirituais.
  3. Rica fonte de informações sobre o ainda misterioso psiquismo humano.
“Que a Bondade Divina nos auxilie a prosseguir na Seara do Bem ao encontro da luz interior e da maior proximidade com Deus.”

FONTE: APOMETRIA - Mais um Instrumento. Autor: Gilberto Pellizzer.

Estudo extraído de apresentação no IV Congresso Brasileiro de Apometria, em 1997, POA, por Fabiana Donadel, integrante do Grupo Espírita Ramatis, Lages-SC.

Compilação e apresentação por Wanda Battisti, integrante do Grupo de Estudos SERVE, em Lajeado/RS, julho/2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário